O Instituto Brasileiro de Advocacia Pública manifesta sua profunda consternação pelo assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco e do motorista que prestava serviços a ela na oportunidade, Sr. Anderson Pedro Gomes.
Socióloga formada pela PUC-Rio, Marielle dedicava-se à defesa da igualdade de gênero, de raça e dos direitos dos moradores de favelas e da periferia.
A execução sumária dessa jovem militante negra da causa dos direitos humanos reveste-se de um trágico simbolismo político, na medida em que ocorre num Estado Federado cuja área de Segurança Pública se encontra em intervenção federal.
Por tais motivos, impõe-se que o Presidente da República, na condição de Comandante em Chefe das Forças Armadas, convocadas para impor a intervenção na área da segurança pública no Rio de Janeiro, exija uma investigação cabal das circunstâncias e causas dos assassinatos dessa vereadora, que dedicou sua vida ao combate à violência urbana, e de seu motorista, dando uma pronta resposta a todos os brasileiros e à comunidade internacional.

Rio de Janeiro, 15 de março de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *