O Instituto Brasileiro de Advocacia Pública roga que decisão liminar da Ministra Presidente do STJ Laurita Vaz, que revogou  a soltura deferida pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará de todos os Policiais Militares envolvidos na chacina de Pau D’Arco, seja prontamente cumprida e com sua extensão a todos os 15 agentes policiais envolvidos.

Reforça a necessidade de que as autoridades competentes,  procedam à conclusão do inquérito que investiga o brutal assassinato de 10 trabalhadores rurais, inclusive alcançando os seus mandantes.

Apesar do grave déficit da persecução deste tipo de delito, a decisão é um alento na defesa dos Direitos Humanos.

O combate à impunidade dos crimes do latifúndio, que ainda assola o Brasil precisa ser reforçado, e avançar a reforma agrária, cuja ausência é a fonte de todos estes males.

São Paulo, 23 de dezembro de 2017

INSTITUTO BRASILEIRO DE ADVOCACIA PÚBLICA

Foto em destaque: Dinho Santos – DOL  – Em sepultamento coletivo, familiares e amigos se despediram das vítimas da chacina em Par D’Arco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *