A Defensoria Pública participa do Paraná em Ação em Ibaiti (Norte Pioneiro), no atendimento jurídico à população. A maioria dos casos que chegam às duas advogadas da defensoria é de pessoas querendo se divorciar ou ações de reconhecimento de paternidade. O cartório da Vara de Família de Ibati está auxiliando nas ações. Segundo a advogada Mayta Lobo dos Santos, é somente durante o Paraná em Ação que a defensoria estadual consegue chegar ao interior do estado. “Temos um escritório em Curitiba, mas no interior a defensoria não tem atuação, nem na região metropolitana”, explicou. Na avaliação da advogada, a estruturação da defensoria pública estadual, que está sendo debatida na Assembléia Legislativa, será importante para garantir acesso dos mais carentes a justiça. Segundo ela, o Paraná é o Estado com maior população carcerária do Brasil, somando aqueles que ainda não foram julgados. “Um dos fatores para isso é que falta defesa técnica, já que os presos não conseguem ter acesso a ela”, afirmou. Outra necessidade é levar a defensoria para o interior do Estado. A advogada lembra que durante o programa já foram atendidas pessoas que sequer tinham certidão de nascimento. “Lembro de uma pessoa com 78 anos, que não tinha como ter aposentadoria nem como se inscrever em nenhum programa social”.
27/11/2010 14:24. Agência de Notícias. Estado do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *