A Advocacia-Geral da União (AGU) descartou mais de 23 toneladas de papéis. São documentos que não apresentavam mais valor informativo, e que foram doados à Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis do Recanto das Emas (DF). Esse foi o segundo descarte realizado no ano de 2010. Em abril, descartadas e doadas 12 toneladas.
Organizado pela Coordenação-Geral de Documentação e Informação da AGU, o descarte abrangeu cópias transferidas das unidades da instituição para a Comissão Permanente de Documentos. A medida visa otimizar o trabalho de digitalização de documentos que vem sendo desenvolvido pelo Arquivo Central da AGU, reduzindo o espaço e evitando a necessidade de alugar novas instalações para guardá-los. A iniciativa também faz com que a Advocacia-Geral cumpra com o papel socioambiental, uma vez que o todo o material eliminado foi doado para a cooperativa de catadores de lixo, incentivando a reciclagem e preservando o meio ambiente.
O Arquivo Central da AGU procura manter guardados somente documentos que ainda não cumpriram seu ciclo de vida. As informações com valor histórico, bem como os pareceres e notas emitidas nos dossiês relativos aos processos judiciais, são destinados para guarda permanente e digitalizados para consultas posteriores.

Texto de: Gabriela Coutinho/Bárbara Nogueira
Encaminhado por Giorgia Senna Martins (IBAP-SC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *