“A impunidade é a matriz e a geratriz de novos e insensatos acontecimentos e o desmoronamento do que ainda resta de bom na alma humana.”

A frase é de Leon, advogado e escritor. Mostra sua crença no homem e no Direito.
Cursou as Arcadas, formou-se em 1959. Advogado Público, foi Subprocurador Geral da Fazenda Nacional; a Lei de Execução Fiscal  deriva de anteprojeto de que ele foi coautor.  Editou a Consulex. Juiz arbitral da American Association’s Commercial Pannel.  Conselheiro da OAB/DF, cuja Comissão de Arbitragem presidiu. Autor de obras jurídicas, como Execução Fiscal, Responsabilidade Tributária, artigos, pareceres, estudos. Professor.
Membro do IBAP, com proveito para nós todos. Quem esquecerá, em Teresópolis, Leon negando-se a envergar o espírito só pela passagem do tempo: aqui não há mais velhos, apenas menos jovens!
Entram aqui o poeta e o escritor, o amante da vida, “bem mais precioso do ser humano”, entusiasmado, contagiante: “ Todo ser humano tem dentro de si a energia vital e divina, todavia poucos sabem utilizá-la ou a utilizam devidamente” [JNN].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *